Projeto EcoLíderes

Programa: Educação para a Sustentabilidade | Código: EcoL | Coordenação: Marina Fersí

Seja curioso, venha nos conhecer!

Levamos os jovens estudantes de escolas públicas das comunidades vizinhas para uma experiência incrível dentro da Mata Atlântica – literalmente. Acreditamos que o aprendizado acontece quando criamos um laço afetivo com o que se busca aprender, Iracambi complementa esse caminho com pitadas de curiosidade e ensaios sobre ciência.

Sabemos o que a sociedade precisa!

Desde o surgimento da era industrial entre os séculos XIX e XX, a natureza sofre devastadoras transformações e cada vez menos temos a oportunidade de viver em espaços preservados de floresta.

As ações e práticas educativas voltadas a qualidade e defesa do meio ambiente estão estabelecidas na Política Nacional de Educação Ambiental Brasileira (PNEA) desde 1999, diretrizes que representam um grande avanço. Dados do último censo escolar divulgados pelo INEP (Instituto Nacional de Educação e Pesquisa) apontam que o número de escolas públicas que inserem a temática ambiental nas disciplinas de 1ª a 4ª série, cresceu de 52% para 65%.

Contudo, as pesquisas retratam dados da educação formal (escolas públicas), o que não é abrangente o suficiente para se dizer que a Educação Ambiental tem sido efetiva para conscientizar e estabelecer uma relação de cuidado com o meio ambiente natural.

De um modo geral, o que não é contemplado pela educação formal, é suprido pela educação não formal (ONGs e associações civis), como demonstra uma pesquisa realizada em 2014, expressa no o gráfico abaixo, em que ONGs, como Iracambi, representam 38% das entidades que desenvolvem educação e sensibilização ambiental no Brasil.

Os desafios que nos movem!

De fato, a questão ambiental como prática educativa enfrenta enormes desafios. Existe a responsabilidade de gestão dos sistemas naturais e a necessidade crescente de formar cidadãos capazes de conhecer e atuar no enfrentamento da atual crise ambiental.

Mesmo com a Educação Ambiental regulamentada pelos PCNs (Parâmetros Curriculares Nacionais) ainda existem lacunas sobre o tema deixados pela política educacional. Precisamos nos mobilizar e fazer nossa parte na construção de sujeitos ecológicos ativos com sentimento de pertencimento a natureza e conscientes de que a floresta representa o bem mais precioso para a vida.

Somos capazes de…

Criar uma relação emocional/sensitiva e crítica/investigativa do jovem com a comunidade em que vive, explorando a relação humana com o ambiente natural e fazer deste um líder multiplicador do conhecimento aprendido para toda população local.

É por eles que estamos aqui!

Estudantes do ensino público dos municípios de Rosário da Limeira, Muriaé, Ervália e distritos como, Belisário, Ancorado e demais localidades vizinhas.

Afinal, onde e como os estudantes aprendem sobre a floresta?

As atividades ocorrem durante todo ano letivo, no meio ambiente natural de Floresta Atlântica, numa área cujo o processo de reflorestamento iniciou-se a há 18 anos com os esforços dos fundadores, voluntários e pessoas da comunidade local.

A diversidade de ambientes que nos cercam é composto além da floresta nativa reflorestada, áreas de pastagens, monoculturas, riachos e montanhas que servem de laboratórios para que jovens saiam de um meio ambiente construído das cidades para aprender mais sobre o meio ambiente natural de uma maneira completamente nova e inusitada.

Feche os olhos e tente enxergar com os olhos internos uma recordação antiga que tenha vivido! É isso que tentamos despertar nos jovens, esse carinho e atenção consigo mesmo e com a natureza.

Dentro da floresta incentivamos o uso dos sentidos humanos para sentir a natureza em toda sua essência. A visão, sentido mais apurado que usamos, é usada para enxergar os detalhes e valorizá-los como se deve.

O tato usamos para tocar o áspero ou liso toque de uma casca de árvore ou de algum fruto da mata. Quem não se lembra daquele cheirinho nostálgico de terra molhada ou de uma folha amassada nas mãos com aroma refrescante.

Quem nunca sentou debaixo de uma árvore e sentiu o gosto indescritível de uma fruta nativa. E as variadas melodias dos pássaros livres na mata, quem nunca se arrepiou? Sentou-se na beira de um rio e ficou ouvindo aquele som que acalma, da água deslizando sob as pedras.  

Entretanto, não só de emoções e sentidos vivem os humanos, pensamos nisso também! Em um segundo momento focamos em atividades que instigam o cientista que há dentro de nós. Aprendemos através da curiosidade primitiva, geradora da nossa atual ciência. Todos somos cientistas natos, somos curiosos, interessados, temos muitas perguntas para serem respondidas.

Aqui em Iracambi incentivamos a investigação dos fenômenos da natureza. Estimulamos a elaboração autônoma de cada educando, através de observações, experimentos e deduções, as explicações individuais sobre os crescimento das plantas, sobre a vida dos insetos, de onde vem a água, o ar que respiramos, como se forma o solo que pisamos.

Finalmente, toda descoberta deve ser comunicada! Iniciamos assim, um processo que incentiva o educando a comunicar-se com a sociedade de alguma maneira, seja por desenhos, apresentações artísticas, entrevistas e reportagens sobre o que ele aprendeu com a convivência na mata e na própria sociedade, possibilitando que o conhecimento circule pela família, escola e cidade como um todo.

Venha sonhar nosso sonho!

Gostaríamos de atender durante o ano letivo pelo menos 50% dos estudantes das regiões que nos cercam e possibilitar que a maior parte deles tenham a oportunidade de vivenciar um novo universo de aprendizados e bem-estar com a natureza. Acreditamos que quando um jovem têm experiências positivas com a floresta ele passa a ser capaz de fazer escolhas ambientalmente corretas durante a vida e até mesmo tomar decisões que prezam pela preservação das nossas matas seja qual for sua profissão no futuro.

Com sua ajuda, vamos conseguir atender mais jovens e possibilitar que eles sejam atores ativos na preservação da Mata Atlântica hoje e no futuro. Com apenas R$ 10, você pode fazer parte deste projeto garantindo o 2 lanches de 1 EcoLíder para que ele tenha disposição de sobra para aprender tudo sobre nossa região. Você contribuirá desde da recepção desse jovem no programa até sua sua conclusão, quando ele compartilha com a comunidade tudo que aprendeu no ano letivo.

Participar é muito, muito fácil. São dois passos:

  1. Escolha o valor da sua contribuição e sua recompensa ao lado.
  2. Escolha a forma de pagamento, boleto ou cartão de crédito e pronto, você acabou de fazer sua parte na transformação do futuro.

Forme o Futuro! Apoie um Jovem!

Ao doar para o Projeto EcoLíderes, o valor doado será distribuído da seguinte forma:

Transporte, realização de atividades, equipamentos e materiais

90.9%

Comunicação e Mobilização

2.7%

Gestão Financeira Independente

1.4%

Taxas e tarifas de pagamento de sistema de cobrança

5%