20 anos de história apaixonante!

Salvando Florestas, Transformando Vidas

No ano 2019-2020 Iracambi fez 20 anos, com muitas lutas, muitas vitórias, muita aprendizagem e muitas histórias a contar, como veremos abaixo.

Vamos embarcar juntos nessa máquina de tempo e ver o que foi feito, por pessoas do Brasil e do mundo inteiro que vieram a Iracambi para construir um planeta melhor. Como diria Steve Jobs “Estamos aqui para fazer alguma diferença no universo, se não, porque estar aqui?”

A história começa em 1987 quando a família Le Breton, morando naquela época em Recife, vai de carro conhecer Minas Gerais e compra uma fazenda abandonada no vale da Graminha…..

1987

1989

Robin e Binka arrumam as malas, deixam a vida anterior, e embarcam em uma viagem de seis meses por terra desde Washington DC até Iracambi. Lá se instalam e iniciam o trabalho de formar da fazenda um lugar sustentável.

199-91

O propósito de tornar a fazenda sustentável começa com o primeiro reflorestamento com espécies nativas. Plantam também, centenas de mudas de  eucalipto nas encostas dos morros íngremes. Também investem no melhoramento do rebanho leiteiro. 

1992-1995

Robin e Binka continuam formando a fazenda. Neste meio tempo a comunidade inicia o trabalho preparatório para a emancipação da pequena vila de Rosário de LImeira e a criação de um novo município. Foi criado, também, o Parque Estadual da Serra do Brigadeiro. Iracambi participa de seu Conselho desde o início até ao presente momento. 

2000

A nova ONG, com sua equipe de voluntários, cria o website, abre trilhas na floresta, estabeleçe o viveiro florestal, inicia o programa Florestas do Futuro, começa a mapear a área, toma os primeiros passos rumo ao projeto de plantas medicinais e instala o primeiro programa de educação ambiental no município. Ninguém recebe salário!  

2001/2002

A ONG inicia as pesquisas sobre fauna e flora, e constrói as salas de aula e do laboratório. O programa de mapeamento vira SIG (Sistema de Informações Geográficas,) A ONG parceira Amigos Iracambi US Inc é criada nos EUA.

2003

Conseguimos instalar a Internet por satélite. Trabalhamos na criação das Áreas de Proteção Ambiental e entramos como membto do Conselho Estadual da Política Ambiental – onde permanecemos até hoje, Também reflorestamos uma área grande, e somos selecionados como finalistas do prêmio Alcan para Sustentabilidade.

2004

Expandindo nossa oferta de hospedagem, construímos cinco casinhas – com capacidade total de hospedar 28 pessoas no Centro de Pesquisas. Iniciamos também o  programa semanal da rádio comunitária. Recebemos cada vez mais voluntários e pesquisadores do Brasil e exterior.  

2005/2006

Recebemos as primeiras notícias sobre a chegada de uma mineradora de bauxita à região. Conseguimos organizar a 1° Audiência Pública sobre Mineração. Construímos o refeitório, e a ONG Iracambi vira OSCIP. O programa Medicina da Mata, financiado por uma fundação alemã, foca na definição de um padrão sustentável de colheita de plantas medicinais da floresta. (Relatório disponível no site.)  

2007

Iniciamos um projeto de 4 anos de  Capacitação Comunitária em três municipios beirando o Parque Estadual. dirigido por Marcelo. O projeto visa a busca de alternativas econômicas à mineração. Experimentamos na confecção de sabonetes e loções na base de extratos de plantas medicinais, e participamos em um projeto governamental de ecoturismo- como alternativa de geração de renda.. 

2008

O choque financeiro nos EUA faz com que experimentássemos  um declínio em números de voluntários chegando a Iracambi – que vai durar vários anos. Apesar disto, realizamos o 1º Seminário do Território da Serra do Brigadeiro para  Pagamento de Serviços Ambientais e o 1º Seminário Territorial sobre a Produção de Café Ecológico.

2009

Ajudamos na criação do projeto de turismo rural em Rosário da Limeira, o projeto de Capacitação Comunitária continua a todo vapor, continuamos fazendo pesquisas aplicadas e trabalhando com políticas públicas, e festejamos nosso 10º  aniversário! 

2010

Participamos e organizamos seminários sobre café, plantas medicinais, e turismo rural de base comunitário. Criamos reservas particulares na zona de amortecimento do Parque Estadual, e sediamos a primeira Caminhada Ecológica de Rosário da Limeira no Dia Mundial do Meio Ambiente.

2011

Recebemos um financiamento da IUCN-Holanda para a compra de um corredor florestal beirando ao Parque Estadual, onde iniciamos o processo complexo de criar uma RPPN que pertence à ONG Iracambi. (Por motivos de escrituração o processo continua…)

2012

Fundamos o programa “Jovens Cientistas@Iracambi” . Abrimos um escritório em Limeira, e construímos, na Reserva Pico da Graminha, a Casa da Montanha com financiamento de um a escola da Inglaterra. 

2013

A ornitóloga Muffi amplia a Lista de Aves de Iracambi totalizando 260 espécies, iniciamos a construção da Casa da Floresta ao lado do Centro, e fizemos uma campanha de arrecadação de fundos para a compra de um Kombi – conhecida como IraKombi. Recebemos um financiamento para o programa de intercâmbio estudantil 100K Strong in the Americas, que vai durar dois anos, trazendo estudantes norteamericanos e brasileiros a Iracambi.

2014

Ano cheio de realizações. O monitoramento de fauna revela a existência de felinos – onça parda, jaguartirica, jaguarundi e gato do mato, além de várias espècies de macacos e outros animais, mostrando o sucesso do nosso programa de reflorestamento e proteção ambiental. Damos as boas vindas a novos membros da equipe em tempo parcial: Gui (reflorestamento,) Leandro (100K Strong) e Diogo (Jovens Cientistas.) Também iniciamos uma parceria com o Instituto Técnico campus Rio Pomba, onde fazemos intercâmbio de estudantes.

2015

Com um financiamento do Brazil Foundation iniciamos o projeto “Florestas para Água”. O projeto de Jovens Ecolíderes vai muito bem, e somos honrados por sermos o Grande Vencedor do Prêmio Peer Awards por Excelência em Londres.

2016

Com a ajuda do Comitê Executivo, e sob a mentoria do Tomas Salazar e D’Arcy Dornan (São  Paulo) e Mark Wade (Inglaterra), inciamos a tarefa de construir uma equipe de trabalho: Arielle (finanças), Luiz (TI), Virgilio (marketing)  e Alessandro (Plantas Medicinais), além de mais duas pessoas em tempo parcial: Gui (Educação Ambiental) e Fagner (Viveiro). Recebemos uma doação generosa de equipamento para facilitar o acesso ao internet, e completamos uma reforma no Centro (troca do telhado, nova instalação elétrica e paineis solares).