18 anos de uma história de sucesso

Mudando vidas, Salvando Florestas

Iracambi fez 18 anos, atingiu sua maioridade com várias historias de sucesso, como veremos abaixo.

Vamos embarcar conosco juntos, nessa máquina do tempo e ver o que foi feito, por pessoas que lutam para conseguir um planeta melhor. Como diria Steve Jobs “Estamos aqui para fazer alguma diferença no universo, se não, porque estar aqui?”

Tudo começou em 1987 quando a família Le Breton, residindo naquela época em Recife, veio de carro conhecer Minas Gerais e comprou uma fazenda abandonada no vale da Graminha.

1987

1989

Robin e Binka fazem uma viagem de seis meses desde Washington DC até Iracambi, se instalam e iniciam o trabalho de formar a fazenda.

1991

O primeiro replantio com espécies nativas foi realizado, além do plantio de eucaliptos e a expansão do rebanho leiteiro. (Lembramos que tudo se iniciou como uma fazenda, no interior da Zona da Mata Mineira).

1995

Foi criado o Parque Estadual da Serra do Brigadeiro. Iracambi participa de seu Conselho até a presente.

2000

Criou-se o site de Iracambi, as trilhas, o viveiro florestal, programa Florestas do Futuro, mapas, plantas medicinais, o programa de voluntários, e o primeiro programa de educação ambiental do município. Focado na época, nas ciências, atualmente está centrado na educação e formação de líderes ambientais, os chamados Ecolíderes

2001/2002

Iniciaram as pesquisas fauna e flora, a construção da sala de aula/laboratório, implantação do SIG (Sistema de Informações Geográficas, elaboração de filmagens e criação da Amigos Iracambi US Inc.

2003

Instalou-se a Internet por satélite, APAs, Iracambi entrou na COPAM, (Conselho Estdual da Politica Ambiental onde permanece até hoje,) fez reflorestamento, e foi finalista prêmio Alcan.

2004

 

Construiu-se as casinhas,  iniciou-se o programa na rádio: Vozes da Mata Atlântica, de produção semanal e ingressou-se ao Conselho Parque Estadual da Serra do Brigadeiro (PESB).

2005/2006

Realizou-se a 1° Audiência Pública sobre mineração, construiu-se o refeitório, Amigos de Iracambi vira OSCIP, inauguração PESB, inicia-se o programa Medicina da Mata e o inventário de borboletas, realizado por Gareth Ventress.

2007

Iniciou-se o projeto de Capacitação Comunitária; realizou-se a III Conferência Anual Regional de Plantas Medicinais em Rosário de Limeira, criação de sabonetes; loções e xampus inspirados por Alexandre Almeida e tem início o projeto de Ecoturismo.

2008

Realizou-se o 1º Seminário do Território da Serra do Brigadeiro para o pagamento de Serviços Ambientais em Rosário da Limeira; junto com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural e organizou-se o 1º Seminário do Território da Serra do Brigadeiro para a Produção de Café Ecológico.

2009

Criou-se projeto de turismo em Rosário da Limeira e  celebrou-se o 10º  aniversário de Iracambi.

2010

Seminários de café, 2º Seminário sobre Plantas Medicinais em Rosário da Limeira, Turismo Rural de Base Comunitária, junto com a  SOS Mata Atlântica, criou reservas particulares na zona de amortecimento do Parque Estadual, Caminhada Ecológica de Rosário da Limeira em comemoração ao dia 05 de Junho, dia Mundial do Meio Ambiente.

2011

Iracambi recebeu o financiamento da IUCN-Holanda para compra de um corredor de floresta, que resultou na Reserva Natural Particular  – RPPN Pico da Graminha. E ainda elaborou-se o Plano de Manejo da RPPN Iracambi juntamente com a ONG SOS Mata Atlântica.

2012

Ciência cidadã, Jovens cientistas, rede RPPNs, Plano de manejo RPPN Iracambi, IUCN, revisão do site, Escritório Limeira, arte na floresta, Casa da Montanha.

2013

A ornitóloga Muffi ampliou a Lista de Aves de Iracambi totalizando 260 espécies, construiu-se a Casa da Floresta, conseguimos comprar uma Kombi para transporte dos jovens cientistas, iniciou-se o programa 100K Strong in the Americas, em parceria com o Programa Ciências sem Fronteiras. A Ecoavis realiza novo levantamento e acrescenta duas espécies raras à nossa lista.

2015

Tem início o importante projeto “Florestas para Água”, teve-se o término da construção da reserva do Pico da Graminha e fomos agraciados com o prêmio Peer Award.

2016

Os fundadores, Robin e Binka, decidem criar o  Comitê Executivo, tem-se o início da criação de uma equipe de trabalho profissional. Fez-se a reforma do Centro (reparo de partes elétricas, troca do telhado e pintura, além de instalação de um aquecedor solar).

Como vocês puderam comprovar, nestes 18 anos, trabalhou-se duramente, mas ainda há muito a se fazer e muito a se difundir. A fábula do Beija flor e do incêndio na floresta, mostra uma realidade, que faz parte do cotidiano de Iracambi.

Houve um incêndio na floresta, e enquanto todos os bichos corriam apavorados, um pequeno beija-flor ia do rio para o incêndio levando gotinhas de água em seu bico.
A águia, vendo aquilo, perguntou para o beija-flor: “Beija-flor, você acha que vai conseguir apagar o incêndio sozinho?” E o beija-flor respondeu;
“Sozinho não consigo, , mas estou fazendo a minha parte”.

Mas continuamos, com todas as armas que conseguimos, a lutar brava e heroicamente, a fim de conseguirmos fazer preservação da Mata Atlântica tão necessária e imprescindível para a preservação da biodiversidade e a recuperação das nascentes, tão escassas nos dias de hoje.

Hoje no ano de 2017, Iracambi conseguiu ter e ou fazer:

  • 500 hectares de florestas, sob proteção permanente;
  • 4.500 hectares de Áreas de Proteção Ambiental constituídas;
  • 100.000 mudas produzidas em nosso viveiro de árvores nativas plantadas;
  • 600 famílias de agricultores capacitadas;
  • 1.700 pesquisadores, estudantes e voluntários atendidos, oriundos de 64 países;
  • 150.000 pessoas impactadas nos 9 municípios lindeiros à nós.

Hoje, Iracambi segue firme e forte na sua transição para uma nova liderança. Entusiasmados. Empolgados. Confiantes.

Prossegue-se com a missão de formar e ampliar nossa equipe. Quem neste ano a nos se juntou foi:
– Marina Ferreira, bióloga apaixonada por aves, yoga e educação ambiental. Veio dar mais vida e vigor ao projeto Ecolíderes.
– José Luiz Barbalho, biólogo nordestino, entusiasta da cauda é quem coordena e organizar nosso importante programa de voluntários, nacionais e internacionais.
– Também à nós juntou João Lúcio Donnard, engenheiro experiente em gestão, guiado por desafios pelo mundo, que aqui encontrou vários e grandes, mas com a coesão, trabalho e dedicação da equipe, serão resolvidos da melhor maneira possível.

Também neste ano, como é de praxe, tivemos voluntários extraordinários, como Lisa que trabalhou no Viveiro e Projeto Café Agroflorestal, Arne no monitoramento de água, Paulina no monitoramento de fauna com câmeras trap, Rachel no auxilio à Marina na atualização e melhorias do Projeto Ecolíderes, Miriam atualizou nossos procedimentos de saúde e trabalhou nas trilhas da floresta, Eric coordenou o monitoramento do ecossistema e o coordenador voluntário do SIG, Cliff, fez sua visita anual para continuar colocando grande parte de nossos dados SIG “online”, auxiliados por Daniel.

Ainda neste ano, demos continuidade ao assessoramento da importante pesquisa, dirigida pela Universidade Federal de Viçosa, a respeito das propriedades cicatrizantes da Adrago (Croton urucurana), popular “sangue de dragão”.

Iracambi foi reeleita para o Comitê Consultivo do Parque Estadual da Serra do Brigadeiro e para o Conselho Estadual de Política Ambiental. Também tem continuidade sua participação no Conselho de Desenvolvimento Econômico e no Conselho Municipal de Meio Ambiente, ambos do município de Rosário da Limeira/MG. Adicionado ao exposto, desde 2003, Iracambi é membro atuante da Comissão de Enfrentamento a Mineração no entorno do Parque Estadual da Serra do Brigadeiro.

Com intenção de aproximação e relacionamento com a comunidade local, Iracambi promove de tempos em tempos o “Cinema na Praça”, ação complementar do Programa de Formação de Ecolíderes, em Rosário da Limeira. Normalmente cada sessão é assistida por um publico de 120 pessoas, atingindo famílias inteiras.

Sediamos, este ano, pela terceira vez, a reunião do Conselho do Parque Estadual da Serra do Brigadeiro, que contou com diversas autoridades regionais. Para finalizar, como tem acontecido nos últimos dois anos, tivemos a honra de sermos convidados a constituir o júri da Feira de Ciências da Escola de Belisário.

Assim é empregado todo o dinheiro arrecado por Iracambi, através de doações diversas e é com elas que conseguimos continuar nossa luta pela preservação da Mata Atlântica, criando florestas para água, educação ambiental, formação de adultos sérios e disseminação de cultura, enfim as doações são nosso oxigênio.